HOME | A POUSADA | ACOMODAÇÕES | A CIDADE | TURISMO | CONTATO & RESERVAS
     
A Cidade

A Princesinha da Região dos Lagos

Iguaba Grande situa-se no coração da Região da Baixada Litorânea, também conhecida como Região dos Lagos ou Costa do Sol. Considerada privilegiada por sua tranquilidade e belezas naturais, Iguaba Grande atrai veranistas e assíduos frequentadores, que desfrutam dos recantos pitorescos.
A paz e o sossego, características principais do cotidiano da pequena cidade às margens da Lagoa de Araruama, a maior laguna hipersalina do mundo. A cidade possui 32 Km² de extensão territorial, e faz limite com os municípios de São Pedro da Aldeia e de Araruama.

Origem

Como a maioria das aldeias brasileiras, Iguaba (que em tupi significa lugar de muitas águas), surgiu com a construção da Capela da Imaculada Nossa Senhora da Conceição, edificada em 1761, pelo padre jesuíta Francisco Borges. Seu tombamento ocorreu em 12 de março de 1979, pelo Patrimônio Histórico.
A capela está situada em frente à praia, na Rodovia Amaral Peixoto, Km 96, entre residências e casas comerciais. Assemelha-se ao modelo mais simples das capelas jesuíticas, obedecendo ao estilo típico da época. Construída com argamassa, óleo de baleia, pedras e conchas. Além da reforma feita por Bento José Martins na primeira metade do século XIX, a pequena igreja sofreu em 1972, uma segunda, que, descaracterizou o seu interior.

Registra-se, também, como marco inicial as centenárias palmeiras que pela altura e beleza, destacam-se na paisagem, plantadas em frente ao Colégio Estadual Dr. Francisco de Paulo Paranhos e ao prédio da Guarda Municipal.

Estação de trem

Igualmente a toda pequena cidade do interior, Iguaba Grande também tinha sua estação de trem da Estrada de Ferro Central do Brasil. Fundada em 15 de maio de 1915, os vagões transportavam passageiros e cargas, de Niterói a Cabo Frio e vice-versa.

Emancipação

No dia 13 de março de 1994, cerca de 95% dos eleitores foram as urnas concordando com a emancipação do distrito. A votação popular para determinar a separação político-administrativa de Iguaba Grande foi de grande importância para a Região dos Lagos.

Pontos Turísticos

As praias, ao longo da Rodovia Amaral Peixoto, com extensão aproximada de três quilômetros, variando entre cinco e dez metros de largura, apresentam areias claras, de granulação média e grande quantidade de conchas, oferecendo especial atração aos visitantes.

Outros pontos turísticos conhecidos são o trecho denominado Praia da Ilhota, na altura do Km 98,5, destacando-se a Ilha de Santa Rita de Cássia, onde havia um oratório construído em 1917 (destruído por vândalos) e recentemente reconstruído; e a Ponta da Farinha, no Morro do Governo.

Casa da Cultura de Iguaba Grande

Casarão do Século XIX, situado no centro da cidade, que oferece exposição permanente de objetos históricos, exposição de artistas plásticos regionais, feira permanente de artesanato e pequeno anfiteatro ao ar livre que nos fins de semana e feriados apresenta shows de artistas locais. Conta, ainda com o Armazém da Terra, quiosque destinado à venda de produtos regionais, tais como tapioca, sola de amendoim, mel de abelhas e outros.

Artesanato de Iguaba Grande

Situada no quintal da Casa da Cultura, a loja Armazém da Terra promove exposição e venda do artesanato local da cidade. Ainda tem a Boutique do Artesanato e a Feira de Artesanato que acontece também em festividades.
https://www.facebook.com/artesanatodeiguaba/

Pedra da salga

Singular formação geológica com milhões de anos, de interesse também histórico, pois constituía-se numa salina natural utilizada pelos índios tupinambás e pelos primeiros colonizadores de nossa região. No local, atualmente, funciona um posto do Batalhão da Polícia Rodoviária.

Igreja Matriz (Nossa Senhora Conceição)

A construção foi iniciada na década de 50. Em 1977 com a chegada do Padre Fernando, o prédio foi transformado em Salão Paroquial, quando se ergueu a Igreja nova para melhor acomodação dos fiéis. Cada etapa da obra, promovia-se campanhas com bingos, churrascos e rifas. Ainda no tempo do Padre Fernando, levantou-se o segundo pavimento do salão Paroquial, onde eram ministradas as aulas de catequese e outras atividades da Paróquia. O Salão Paroquial foi reconstruído após vendaval, pelo Padre Antônio Corrêa a comunidade e turistas, com verba oriunda da Alemanha.

Atividades econômicas

O setor terciário, que envolve o comércio, a prestação de serviços, a construção civil e o turismo, é a principal fonte de renda do pequeno município.

Indicadores sociais

Iguaba Grande tem o 9º melhor IDH-M do Estado do Rio de Janeiro, índice criado pela FGV – Fundação Getúlio Vargas para acompanhar o desenvolvimento dos municípios brasileiros.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  Iguaba Palace Hotel | Rua Mário Belizário Souza, 41 | Centro | Iguaba Grande | RJ | Tel.: (22) 2624-2335
Site desenvolvido por Marco Mancen Design